“Cada nova geração precisa de novos apóstolos. Isso implica uma nova missão para vocês. Vocês, jovens, são os primeiros apóstolos e evangelizadores do mundo da juventude, marcado hoje por tantos desafios e ameaças. Muitos dos que têm sua idade não conhecem Cristo ou não O conhecem bem. Então vocês não podem permanecer em silêncio e indiferentes! Eu vos convido, assim, a renovar seu compromisso apostólico. Cristo precisa de vocês! Respondam a seu chamado com coragem e com o entusiasmo que pertence à sua geração.” santiago_29052013160126

Essa foi a mensagem do beato João Paulo II proferida em novembro de 1988, convocando os jovens do terceiro milênio cristão à participação na Jornada Mundial da Juventude que seria realizada de 15 a 20 de agosto de 1989 em Santiago de Compostela, na Espanha. Com o lema “Eu sou o caminho, a verdade e a vida” (Jo 14,6), 400 mil jovens se reuniram na cidade conhecida e marcada pela peregrinação.

>>> Conheça as Jornadas Mundiais da Juventude

O hino “Jovens do novo mundo” (“Somos los Jóvenes del 2000” na versão original, em espanhol) destacava a busca pela liberdade e pela verdade, dentro do contexto de polarização mundial do ano que viria a mudar a história da Europa com a queda do muro de Berlim em novembro de 1989. “Somos os jovens do mundo novo, peregrinos sempre em busca da verdadeira liberdade. Seguimos o caminho da santidade que nos leva a Jesus Cristo, caminho, vida e verdade”, cantavam.

“Peregrinos, o que vocês procuram?”, questionou João Paulo II aos jovens reunidos para a vigília com o Sumo Pontífice no Monte del Gozo, conhecido por ser o local onde peregrinos do Caminho de Santiago veem pela primeira vez os três possíveis caminhos que os levam até a Catedral de Santiago de Compostela. “Vocês vieram aqui para descobrir em Santiago as raízes de nossa fé, para se comprometer generosamente com a ‘nova evangelização’, neste início de construção do terceiro milênio.”

“Ao longo dos séculos, inúmeros peregrinos nos antecederam no caminho a Santiago. Para nós, assim como para aqueles peregrinos, este caminho expressa um profundo espírito de conversão. Um desejo de voltar a Deus. Uma maneira de purificação e penitência, de renovação e reconciliação. (…) Caros jovens, assim como Maria, vamos estabelecer nosso caminho, vamos nos comprometer no seguimento a Cristo, o caminho a verdade e a vida. Assim seremos zelosos mensageiros da nova evangelização e generosos construtores da civilização do amor.”

Anúncios