PAPA: “Não tenho ouro nem prata. Trago Cristo”

Peço licença para entrar e transcorrer esta semana com vocês. Não tenho ouro nem prata, mas trago o que de mais precioso me foi dado: Jesus Cristo”.

Para os jovens: “ide para além das fronteiras do que é humanamente possível e criem um mundo de irmãos”

Papa Francisco foi recebido pela presidente do Brasil, Dilma Rousseff, no Jardim do Palácio Guanabara, sede do governo do Estado do Rio de Janeiro em uma cerimônia na qual estavam presentes o governador do Estado, Sérgio Cabral, o prefeito da cidade, Eduardo Paes, representantes do governo, do corpo diplomático e convidados.

Depois da execução dos hinos nacionais, a presidente ressaltou que mais de 50 milhões de jovens brasileiros acolhem o Papa e os jovens de todo o mundo com os braços abertos.  Ela destacou que a Jornada Mundial da Juventude é uma oportunidade para renovar o diálogo pela justiça social, a solidariedade, os direitos humanos e a paz entre as nações.

A presidente assinalou os desafios que a sociedade brasileira enfrenta e os progressos que o país teve nos últimos anos, reconhecendo a colaboração da Igreja Católica na construção de um mundo melhor.

No seu discurso, feito em português, Papa Francisco demonstrou alegria ao voltar à América Latina em sua primeira viagem internacional. O Papa saudou os presentes, agradeceu a generosa acolhida e pediu licença para passar a semana no país. “Não tenho ouro nem prata, mas trago o que de mais precioso me foi dado: Jesus Cristo”

O Papa reforçou a vontade de se encontrar “com os jovens vindos de todas as partes do mundo, atraídos pelos braços abertos do Cristo Redentor”. Destacando o lema da Jornada Mundial da Juventude, o Papa expressou sua confiança nos jovens. “Energia alguma pode ser mais potente que aquela que se desprende do coração dos jovens quando conquistados pela experiência da sua amizade. Cristo ‘bota fé’ nos jovens e confia-lhes o futuro de sua própria causa: “Ide, fazei discípulos”. Ide para além das fronteiras do que é humanamente possível e criem um mundo de irmãos”.

“’A nossa geração se demonstrará à altura da promessa contida em cada jovem quando souber abrir-lhe espaço; tutelar as condições materiais e imateriais para o seu pleno desenvolvimento; oferecer a ele fundamentos sólidos, sobre os quais construir a vida; garantir-lhe segurança e educação para que se torne aquilo que ele pode ser; transmitir-lhe valores duradouros pelos quais a vida mereça ser vivida, assegurar-lhe um horizonte transcendente que responda à sede de felicidade autêntica, suscitando nele a criatividade do bem; entregar-lhe a herança de um mundo que corresponda à medida da vida humana; despertar nele as melhores potencialidades para que seja sujeito do próprio amanhã e corresponsável do destino de todos”

Na sequência, Papa Francisco teve uma audiência privada com a presidente da República, quando ofereceu a ela um presente, um mosaico chamado “Vista do Rio de Janeiro”, feito no Museu do Vaticano. Finalmente, o Papa saudou as famílias da presidente Dilma Rousseff, do governador do estado e do prefeito da cidade do Rio de Janeiro.

Por Centro de Imprensa da JMJ

 

Anúncios