Papa: “Vim para ser confirmado pelo entusiasmo da vossa fé

Em uma tarde de chuva e de muita festa, Papa Francisco participou da acolhida da Jornada Mundial da Juventude, na Praia de Copacabana, no Rio de Janeiro. Antes da chegar ao palco, o Papa percorreu, de papamóvel, a Avenida Atlântica, saudando a multidão que o aguardava.

Ao chegar, ouviu o agradecimento do Arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani João Tempesta, “Obrigado por ter aceito este convite. Obrigado por ir ao encontro dos nossos irmãos mais necessitados, tanto no Hospital São Francisco quanto em Varginha. Obrigado por nos lembrar, com tanto carinho, da importância de cuidarmos de cada irmão, especialmente os jovens e os mais pobres”, disse.

A apresentação musical “Rio de fé” mostrou ao Papa e ao público presente a cidade do Rio de Janeiro, por meio do seu povo e da sua fé católica. Alternando português e espanhol, Papa Francisco improvisou e disse palavras de carinho às pessoas presentes, fazendo uma referência à chuva, que caia na cidade há horas. “Sempre ouvi falar que os cariocas não gostavam de frio, mas vocês estão me mostrando que sua fé é mais forte que o frio e a chuva”.

A pedido do Papa, foi feito um minuto de silêncio e uma oração por Sophie Moriniere, a jovem francesa que perdeu a vida na Guiana Francesa, quando viajava para o Rio para a JMJ. O Papa também falou do papa emérito Bento XVI, que anunciou a Jornada Mundial da Juventude no Rio de Janeiro e que, segundo o Papa “acompanhava tudo pela televisão”.

No discurso de boas-vindas, feito em espanhol, Papa disse: “Hoje, vim para lhes confirmar nesta fé, a fé no Cristo Vivo que mora dentro de vocês; mas vim também para ser confirmado pelo entusiasmo da fé de vocês!”. O pontífice recebeu as boas-vindas de cinco jovens que representavam os cinco continentes. A todos, deu um terço de presente. Também assistiu a uma apresentação musical que retratava as cinco regiões do Brasil.

“Se queremos que a vida tenha realmente sentido e plenitude, como vocês mesmos desejam e merecem, digo a cada um e a cada uma de vocês: «bote fé» e a vida terá um sabor novo, terá uma bússola que indica a direção; «bote esperança» e todos os seus dias serão iluminados e o seu horizonte já não será escuro, mas luminoso; «bote amor» e a sua existência será como uma casa construída sobre a rocha, o seu caminho será alegre”, disse, em seu discurso principal.

O Papa também advertiu os jovens: “o ter, o dinheiro, o poder podem gerar um momento de embriaguez, a ilusão de ser feliz, mas, no fim de contas, são eles que nos possuem e nos levam a querer ter sempre mais, a nunca estar saciados.”

 “A fé é revolucionária. Estão dispostos a entrar na revolução da fé?”, adicionando que “só assim sua vida terá sentido e dará frutos”.

 Por Imprensa JMJ

Anúncios