“Fazer da Igreja a casa e a escola da comunhão”: este programa de vida apontado por João Paulo II na Carta Apostólica “Novo millennio ineunte”, no final do grande Jubileu do Ano 2000, foi hoje recordada pelo Papa Francisco ao receber no Vaticano 75 Bispos amigos do Movimento dos Focolares, reunidos em Roma no seu encontro anual, desta vez sobre o tema “A reciprocidade do amor entre os discípulos de Cristo”.Uma “oportunidade de convivência fraterna e de partilha de experiências espirituais e pastorais, na perspectiva do carisma da unidade” próprio do Movimento. O Papa encorajou estes Bispos a comunicarem “o amplo respiro da Igreja, fazendo com esse beneficie a Igreja no seu todo”.
“A sociedade de hoje tem grande necessidade do testemunho de um estilo de vida de onde transpareça a novidade que o Senhor Jesus nos deu: irmãos que se estimam, embora nas diferenças de carácter, de proveniência, de idade”.“Fazer da Igreja a casa e escola da comunhão é de facto fundamental para a eficácia de cada um dos empenhos da evangelização, na medida em que revela o profundo desejo do Pai: que todos os seus filhos vivam como irmãos.”
Papa Francisco concluiu fazendo votos de que este encontro entre Bispos “seja ocasião para crescer no espírito de colegialidade e para encontrar no amor recíproco motivo de encorajamento e de esperança renovada”. ^^^^^^^^^^^^^^^
Nesta quinta-feira de manhã o Santo Padre recebeu também em audiências sucessivas, mais onze Bispos espanhóis, vindos a Roma para a sua visita “ad limina Apostolorum” (à sede de Pedro) – liderados desta vez pelos arcebispos metropolitas de Valladolid e de Zaragoza.

 

Por news.va