Precisamente há um ano, nesta solenidade de São José, o Papa Francisco dava oficialmente início ao seu ministério de sucessor de Pedro. E foi a São José Educador que o Papa dedicou a sua catequese na audiência geral desta quarta-feira, com uma praça de São Pedro repleta com dezenas de milhares de peregrinos.

Esta a síntese da catequese papal proposta em língua portuguesa: Hoje celebramos a solenidade de São José, Esposo de Maria e Padroeiro da Igreja Universal. Posto à frente da Sagrada Família, assumiu a missão de educador, guardando e acompanhando Jesus no seu crescimento em «sabedoria, estatura e graça». O crescimento em “estatura” se refere ao crescimento físico e psicológico, onde José, junto com Maria, teve uma atuação mais direta procurando que nada faltasse na criação de Jesus e libertando-O das dificuldades como a ameaça de morte vinda de Herodes que os levou à fuga para o Egito. Quanto à educação na “sabedoria”, José foi para Jesus exemplo e mestre, deixando-se sempre nutrir pela Palavra de Deus; esta ensina que o princípio da sabedoria é o temor do Senhor. No que se refere à dimensão da “graça”, a influência de José consistia em favorecer a ação do Espírito Santo no coração e na vida de Jesus. De fato, José educou a Jesus, em primeiro lugar, com o exemplo: o exemplo de um homem justo que sempre se deixava guiar pela fé.
Não faltou uma saudação especial aos peregrinos de língua portuguesa:
Dou as boas-vindas a todos os peregrinos de língua portuguesa, nominalmente aos brasileiros da Diocese de Botucatu, e confio à proteção de São José todos os educadores, em particular os pais, para que, com o seu exemplo, ajudem os mais jovens a crescerem em sabedoria, estatura e graça. Que Deus vos abençoe.

Antes da audiência, pelas 9.15, o Santo Padre acolheu, na Casa de Santa Marta, uma delegação de 20 pessoas, representação dos 250 participantes de um Congresso promovido nestes dias em Castelgandolfo pelos Focolares, tendo como tema “Clara e as religiões: juntos a caminho da unidade da família humana”. A iniciativa conta com a participação de 250 pessoas, de variadas tradições religiosas, provenientes de 20 nações. O grupo era acompanhado pelo cardeal Jean-Louis Tauran, presidente do Conselho Pontifício para o Diálogo Inter-religioso.

 

 

Por news.va